Páginas

às

A Bíblia é Verdade ou só contém verdades?

(1 comentários)
A Bíblia é Verdade só contém verdades?

Não é de hoje que muitos têm tentado, através de argumentos sutis, destituir a posição da Bíblia como Palavra revelada de Deus. Muitos “líderes” de seitas supostamente “cristãs” espalhadas por aí repassam esse tipo de ensino aos seus seguidores e esse ensino herético tem tomado as mais diversas variações, algumas mais delicadas do que outras. Recentemente, numa conversa, um amigo me disse que acreditava que a Bíblia continha verdades, mas nem tudo que estava ali era verdade. Respondi a ele que se a Bíblia não é toda composta da Verdade, então nada nela poderia ser conhecida como verdade.

às

O cristão nas trevas da depressão

(1 comentários)
O cristão nas trevas da depressão

No contexto cristão, muitas vezes, confessar a depressão ou pedir ajuda para sair desse estado escuro e frio pode ser visto com maus olhos por uma boa parcela das pessoas. “Isso não é coisa de crente” é uma condenação comum que vem junto de “crente não fica depressivo”.
Afirmações como estas não poderiam estar mais enganadas.

às

Deus e o Inferno - Parte 3: Deus não é a Hello Kitty

(1 comentários)
Deus e o Inferno - Parte 3: Deus não é a Hello Kitty


DEUS NÃO É A HELLO KITTY

Um deus cuja misericórdia fosse tal como uma forma de paixão ou de emoção que excedesse a sua própria justiça não poderia ser plenamente misericordioso e nem plenamente justo, e a misericórdia se tornaria na verdade um defeito que lhe impossibilitaria de cumprir aquilo que é correto. Deus não é assim. O verdadeiro e vivo Deus não está fraco ou incoerente diante de um “amor” que o impede de ser juiz daquilo que Ele criou. Deus não é a Hello Kitty.

às

Segredos para um relacionamento cristão

(1 comentários)
Segredos para um relacionamento cristão



Não, aqui você não encontrará os segredos dos quais falei no título. É pura chacota. Mas fique feliz, os títulos alternativos que eu havia pensado anteriormente foram: "7 maneiras de atrair a sua varoa" e "Como descobrir quem é o vaso da sua vida". Portanto esse ficou até muito bom se comparado aos outros. Aqui vamos falar de vida cristã real, sem muitos malabarismos nem contos de fadas, e se você veio ler isso daqui atraído pelo título é com você (principalmente) que eu desejo falar.

às

"O que importa é que Cristo está sendo pregado". Mesmo?

(3 comentários)
"O que importa é que Cristo está sendo pregado". Mesmo?


Um amigo no Twitter me perguntou se Filipenses 1:18 não justificaria o show gospel. Acho que ele tinha em mente o festival gospel na Globo e a hipotética novela da Globo com uma heroína evangélica e as apresentações de cantores gospel em programas seculares.

às

Deus e o Inferno - Parte 2: O inferno não é um lugar de arrependidos

(1 comentários)
Deus e o Inferno - Parte 2: O inferno não é um lugar de arrependidos


O INFERNO NÃO É UM LUGAR DE ARREPENDIDOS

Existe uma caricatura desenvolvida pelos incrédulos de que o inferno é uma espécie de “câmara de tortura” onde as pessoas que ali foram lançadas são forçadas a permanecer contra a sua vontade sendo impiedosamente maltratadas e tendo como carrascos alguns demônios que fazem todo o trabalho sujo. Talvez eles estejam apenas bobamente influenciados por pinturas medievais, mas o fato é que essa é uma tentativa frustrada de criar uma imagem do inferno como sendo um lugar cruel e que Deus seria um sádico em permitir que estas pessoas passem por todos esses sofrimentos mesmo que desejem ardentemente sair daquele lugar. Tal ideia não condiz com o relato bíblico do sofrimento eterno, pois o inferno não é um lugar de pessoas arrependidas.

às

Rolêzinhos, "apartheid" e o ímpeto consumista

(1 comentários)

Os rolezinhos: o apartheid brasileiro e o ímpeto consumista de uma geração revolucionária

As teorias da esquerda se desenvolvem a partir da premissa de que o capitalismo é ruim, de que o consumismo é mau, e de que era questão de tempo até que o proletariado criasse consciência disso e se rebelasse contra o sistema capitalista. No Brasil o PT começou a implantar suas políticas esquerdistas com base nisso. Nasceram, então, as cotas, o bolsa-família e outros vários programas assistencialistas, a educação pública passou a ser sinônimo de doutrinação marxista, os impostos aumentaram, criou-se uma cultura de crítica ao empreendedor onde bonito é ser funcionário público. A idéia era mostrar ao povo o Estado como pai e mãe, e aos poucos ir acabando com a iniciativa privada. Dá pra imaginar os burocratas esquerdistas comentando entre si: "é questão de tempo até que a população ame o Estado, e odeio o capitalismo." E tudo parecia ir de acordo com os planos, até que alguns eventos, os famosos 'rolezinhos', criados no facebook mostraram outros sintomas.