Páginas

às

Nenhum mal te sucederá



A postagem de hoje, para mim, é uma das mais importantes na (jovem) história do Racionalizando, por dois motivos: primeiro porque estamos começando mais um projeto de tradução, desta vez dos textos do pastor (conhecido de todos) John Piper; segundo, estamos dando as boas vindas a um grande e ilustre amigo, Valderir Júnior, que inicia hoje uma grande empreitada junto ao Racionalizando com as traduções desses textos. Deus seja louvado pela vida desses dois grandes homens de Deus.

Com grande alegria e satisfação no Senhor, vamos ao artigo.

James Chalmers, um missionário presbiteriano escocês, navegou para o Pacifico Sul sob a Sociedade Missionária de Londres, em 1866. Durante seus 35 anos de serviço nas fronteiras, ele perdeu duas esposas, mas a dor só o levou para uma maior dedicação. Ele prometeu enterrar sua tristeza no trabalho para Cristo. Na primavera de 1901, ele e Oliver Tomkins estavam em uma viagem exploratória ao longo da costa da Nova Guiné, na região do Rio Fly. Os dois foram à praia e já que eles não retornaram, um grupo de busca foi atrás deles e retornou com a notícia. Chalmers e Tomkins tinham levado pauladas até a morte, cortados em pedaços, cozinhados e comidos antes mesmo que o grupo de busca pudesse chegar.

Qual é então o significado o Salmo 91:7-12?

Caiam mil ao teu lado, e dez mil, à tua direita; tu não serás atingido... Pois disseste: O SENHOR é o meu refúgio. Fizeste do Altíssimo a tua morada. Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra.”

Será que James Chalmers e Oliver Tomkins não tiveram fé nesta promessa? Não é isso! Hebreus 11:33-35 fala de santos, que por meio da fé “escaparam da espada”, mas os versículos 36-38 falam dos santos, que por meio da fé “foram mortos com a espada.”

Será que esta promessa de segurança é aplicada apenas nos dias do Antigo Testamento, mas não mais? Não! Salmos 44:22 grita: “
Mas, por amor de ti, somos entregues à morte continuamente, somos considerados como ovelhas para o matadouro.” Mesmo nos dias do antigo testamento, a promessa parecia inútil.

Será que Salmo 91 é uma profecia do Messias e só se aplica a ele? Talvez Messias fosse escapar da espada? Não! Satanás tentou isso em Jesus no deserto. Ele citou este mesmo Salmo, pedindo a Jesus para reivindicar esta promessa para si mesmo. Jesus recusou-se e juntou-se aos “dez mil que caem” (v. 7).

E então? Eu acho que Jesus está nos ensinando que as promessas, como o Salmo 91 significa isto: Não sucede o mal aos santos além daquele que o amor de Deus permite, e mesmo esse mal não vai dominá-los. Paulo pergunta: “Será perigo, ou espada que nos separará do amor de Cristo?” E responde: “Não! Em tudo isso somos mais que vencedores!” Os salmistas proclamaram a segurança absoluta para os santos não porque eles eram ingênuos, mas porque, sob o impulso do Espirito Santo, sentiram uma esperança indomável de que Deus governa e cuida de seu povo. O mal simplesmente não pode recair sobre eles! Se parece está recaindo, deve haver um glorioso livramento que não conseguimos ver. O que mais nós podemos concluir quando colocamos esses dois salmos juntos assim:

Salmo 44:22 – “Mas, por amor de ti, somos entregues à morte continuamente,...”

Salmo 34:19 – “Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR de todas o livra.”

E não é exatamente assim que Jesus fala aos seus discípulos?

Lucas 21:16 – “...e matarão alguns dentre vós.”

Lucas 21:18 – “Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça.”

É o medo que te impede de se arriscar com Deus? Não temais! Nenhum mal derradeiro pode recair sobre ti! James Chalmers e Oliver Tomkins são mais do que vencedores naquele que os amou.

Com você, à sombra do Todo-Poderoso,

Pastor John.

Originalmente publicado como: "No Evil Shall Befall You".
Traduzido por Valderir Júnior. Revisado por Felipe Cruz de Melo.
By John Piper. ©2013 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org


Comentários
1 Comentários

1 comentários: